Manutenção da feira da Marechal é tema de discursos na Tribuna Livre

Cidade Notícias

Compartilhe este post

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter

Com o objetivo de reforçar a importância da feira da rua Marechal Deodoro para Feira de Santana, frisando a necessidade de mantê-la, três vendedoras ambulantes fizeram uso da Tribuna Livre da Câmara Municipal nesta quarta (24): Sheila dos Santos Silva, Edineide Ribeiro dos Santos e Sonia Pereira de Jesus Santos. Elas pediram que a Prefeitura Municipal possa retomar as reuniões de negociação a fim de que os feirantes continuem realizando os seus trabalhos e ganhando o seu sustento.

De acordo com Edineide Ribeiro dos Santos, no último dia 16 foi feita uma alvorada em frente à Prefeitura pelos vendedores ambulantes da Marechal. Ela disse que, nesse mesmo dia, houve um encontro com o prefeito que pareceu render frutos. “Ficamos até surpresos porque pudemos ter um diálogo com ele. Salientamos sobre o nosso projeto alternativo de permanência, mas ele disse que nosso projeto não pode ser executado. Questionei porque não, já que foi elaborado por profissionais, engenheiros urbanísticos, mas ele disse que não pode. Só que nós queremos uma resposta técnica, e não de boca”, salientou. 

Ainda, Edineide disse que o desejo dos feirantes é ter uma feira estruturada, porque a Marechal é patrimônio, é um legado das famílias que ali trabalham há muitos anos. “´É por isso que queremos a execução do nosso projeto. Depois desse dia que tivemos lá, não tivemos mais retorno nem novas reuniões. Então pedimos que seja retomada a negociação para que possamos permanecer na nossa feira da Marechal. O projeto Novo Centro tem falhas graves, então por isso que precisamos debater e ter uma resposta do prefeito”, frisou.

Sheila dos Santos Silva afirmou que a Prefeitura não vai tirar os vendedores ambulantes da Marechal Deodoro porque é dali que eles tiram o seu sustento. “Todos nós sabemos da importância da feira e, de uma hora pra outra, eles querem nos tirar de lá. Mas não vão conseguir porque é dali que tiramos o nosso pão de cada dia. Queremos ver uma feira da Marechal bonita e organizada”, pontuou.