Bar de vereador é interditado pela 2ª vez; estabelecimento já voltou a funcionar normalmente

Cidade Notícias

Compartilhe este post

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter

O vereador Galeguinho SPA, proprietário do “bar Alambique”, foi interditado por uma equipe da prefeitura Municipal de Feira de Santana, por guardas municipais, e pela Polícia Militar por descumprimento ao decreto municipal, neste domingo (22). O decreto proíbe que o número pessoas e músicos exceda ao máximo permitido, em bares e casas de shows. Em entrevista à Rádio Sociedade, ao radialista Jorge Bianchi, o vereador afirmou que não houve desobediência por parte do seu estabelecimento comercial.

“Não houve nenhum descumprimento ao decreto. Estamos sendo perseguidos.  De fato, outros seguimentos já voltaram e esses estabelecimentos que trabalham com música ao vivo estão sendo penalizados. Os agentes que estavam trabalhando, os guardas e os pms solicitaram para encerrar o evento, e foi finalizado tranquilamente”, justificou.

“O que está acontecendo é um absurdo, permitir que eventos clandestinos aconteçam e as empresas que trabalham na legalidade estão sendo prejudicados. Esse decreto está todo mal feito”, criticou. O bar do vereador já foi notificado diversas vezes, segundo nota divulgada pela Prefeitura Municipal de Feira de Santana. Galeguinho SPA acusou um jornalista de espalhar factoides, mas não citou o nome do blogueiro.

O vereador destacou ainda que não houve notificação, apenas um pedido para acabar com a festa, que foi imediatamente atendido. “Não teve notificação, o pessoal pediu para parar, eu como sou uma pessoa muito respeitosa, eu consigo me colocar no lugar de cada um, os agentes que estavam ali trabalhando, o pessoal da FPI, os guardas municipais, inclusive a PM, eles pediram para poder encerrar o evento, e eu fui e encerrei tranquilamente, não teve nada de notificação nenhuma”, disse Galeguinho SPA.