Renan Calheiros pretende responsabilizar todos os membros do gabinete paralelo por crime comum

Cidade Notícias

Compartilhe este post

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter

O relator da CPI da Covid, Renan Calheiros (MDB-AL), disse que o relatório final pretende responsabilizar por crime comum todos os membros do gabinete paralelo.

O gabinete paralelo assessorava o presidente Jair Bolsonaro em relação à pandemia. Como a Folha mostrou, o grupo participou de ao menos 24 reuniões no Palácio do Planalto e no Palácio da Alvorada.
“Pretendo como relator é responsabilizar por crime comum todos os membros do gabinete paralelo pela maldade que fizeram contra o Brasil, por prescrever remédios ineficazes”.

A declaração foi dada após ser questionado sobre o vazamento do documento. Renan alegou que ainda não está pronto o relatório e negou que os membros do gabinete serão responsabilizados pela demissão de ministros.

“Não há nada, inclusive, com relação ao dado citado que nós iremos atribuir aos membros do gabinete paralelo a responsabilidade pela demissão dos ministros. Eu jamais vou atribuir isso.”Raquel Lopes e Renato Machado/Folhapress